Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Melhor Blog do Mundo

Porque as coisas boas da vida têm mais sabor quando são partilhadas...

Uma noite em Tomar

11.07.18 | Os bloggers

Depois de visitar as Grutas de Mira de Aire decidimos ir passar a noite a Tomar para visitar o Convento de Cristo no dia seguinte. 

P5310041.jpg

O local escolhido para pernoitar foi o Thomar Story - Guest House. Descobrimos este local através de pesquisa na net e mais uma vez ficámos agradados com o resultado da nossa pesquisa. Atenção, estas reservas em cima da hora nem sempre nos correm bem, mas até agora as estatísticas estão a nosso favor!

IMG_20180531_225629.jpg

Situa-se no centro da cidade, nas margens do Rio Nabão, num edifício do século XIX totalmente restaurado. Chegámos ao anoitecer e a entrada na Guest House e quarto foi feita através de um código que recebemos via SMS e que funcionou lindamente. Ficámos no Quarto Templários, o que não podia estar mais de acordo com o espírito histórico da cidade.

IMG_20180531_211333.jpg

Sem serem grandes, os quartos têm uma decoração simpática, moderna e acolhedora. O nosso quarto era no último piso e tinha uma pequena varanda com vista para o Rio Nabão. Apesar de ser um edifício já antigo, não se ouvem barulhos dos quartos vizinhos.

IMG_20180531_204318.jpgIMG_20180531_203912.jpg

Apenas a destacar que a Guest House tem 3 pisos e não tem elevador. Não nos incomodou nada, mas pode ser uma limitação para algumas pessoas. O wi-fi não funcionou muito bem, mas de vez em quando até faz bem desligar do mundo cibernaútico...

A dormida em quarto duplo, para 2 pessoas, ficou a cerca de 50 euros.

Consideramos que este simpático espaço, com uma boa relação qualidade / preço, é uma excelente opção para quem pretenda pernoitar na cidade. Também existe estacionamento público pago na proximidade.

P5310047.jpg

Como o Thomar Story fica em pleno centro da cidade, existem várias opções de restaurantes nas imediações. Algumas ruas ao lado, encontrámos um sítio pitoresco e com comida saborosa chamado Casa das Ratas. Apesar do nome não ser muito apelativo, deve-se ao facto de antigamente haverem por ali muitos roedores, é um restaurante muito agradável, com um ambiente descontraído e felizmente, ou pelo menos não os vimos, sem a presença dos ditos roedores. A ementa é simples e não foi difícil escolher o nosso jantar.

IMG_20180531_214230.jpgIMG_20180531_222801.jpgIMG_20180531_222450.jpg

Depois de jantar, ainda aproveitámos para dar uma voltinha pelas ruas da cidade e pelo Parque do Mouchão.

_DSC7163.jpg_DSC7166.jpg_DSC7154.jpg

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

De visita ao Convento de Cristo

04.07.18 | Os bloggers

A memória de visitar o Convento de Cristo em Tomar remontava aos nossos tempos de infância, pelo que depois da visita às Grutas de Mira de Aire, decidimos rumar até Tomar para rever a cidade e os seus pontos de interesse.

_DSC7171.jpg_DSC7176.jpg

A história do Convento de Cristo está intimamente relacionada com a presença dos Templários em Portugal. O início da sua construção remonta ao século XII, mais propriamente a 1160, tendo sido ampliado e expandido nos séculos seguintes.

_DSC7184.jpg_DSC7192.jpg

Trata-se de um conjunto arquitectónico que inclui diversos espaços, que espelham os séculos de ocupação e crescimento do local, com características românicas, góticas, manuelinas, renascentistas e maneiristas.

_DSC7195.jpg_DSC7198.jpg_DSC7203.jpg

Pelo seu elevado valor histórico e arquitectónico é considerado Monumento Nacional e Património Mundial.

_DSC7206.jpg_DSC7207.jpg_DSC7208.jpg_DSC7211.jpg

A "jóia da coroa" do Convento de Cristo é a sua famosa Janela Manuelina, ponto obrigatório de paragem para a foto.

_DSC7232.jpg

Além da Janela Manuelina, destacamos os enormes corredores da hospedaria, o Claustro de D. João III com a sua belíssima fonte de 2 taças sobrepostas sobre uma plataforma octogonal e o refeitório, onde se destacam as enormes mesas de pedra.

_DSC7220.jpg_DSC7241.jpg_DSC7264.jpg

Gostámos de revisitar o Convento, mas como pontos menos positivos e com potencial para melhorar, temos que destacar o facto de existir parquímetro junto ao Convento de Cristo, numa zona alta da cidade, onde apenas existe o Convento. Se já se paga entrada para a visita porquê pagar o estacionamento? Ainda por cima sem existir qualquer tipo de informação de quanto tempo demora a visita... Outro ponto é o facto da visita em si não ter um percurso definido ou um panfleto orientativo, chegando a um local em que há várias opções de trajecto, sendo fácil deixar escapar algumas salas do percurso da visita...

_DSC7273.jpg_DSC7269.jpg_DSC7234.jpg

O Convento de Cristo está aberto praticamente todos os dias (encerra nalguns feriados), das 09:00 até às 17:30 ou 18:30, consoante a altura do ano. O bilhete individual de adulto fica por 6 euros. Demorámos cerca de 2h a visitar todos os cantos e recantos do Convento.

_DSC7239.jpg_DSC7279.jpg

Já conhecem o Convento de Cristo?

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

As magníficas Grutas de Mira de Aire

02.07.18 | Os bloggers

O mundo subterrâneo por vezes consegue esconder bonitos segredos capazes de nos fascinar. As Grutas de Mira de Aire são um magnífico exemplo!

P5310004.jpg_DSC7046.jpg

Na zona centro do país, entre as Serras de Aire e Candeeiros, existe um maciço calcário, que associado ao ciclo da água, formou ao longo de milhares de anos, várias grutas cheias de bonitas galerias com estalactites e estalagmites quase tão antigas como a história do nosso planeta.

P5310011.jpgIMG_20180531_155842.jpg

No início do mês decidimos dar um pulinho às Grutas de Mira de Aire, as maiores grutas de Portugal e uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal.

Foi em 1947 que pela primeira vez um grupo de homens entrou na gruta, a Grutas dos Moinhos Velhos, mas só em 1974 é que o local foi aberto ao público.

_DSC7066.jpgP5310029.jpgP5310018.jpg

A experiência começou com a projecção de um vídeo que explica a geologia da região, bem como o processo de formação das grutas que estamos prestes a conhecer.

A visita foi orientada por um guia que nos foi explicando todos os pontos de interesse ao longo da gruta, mostrando um grande orgulho pelo que nos estava a mostrar.

_DSC7065.jpg_DSC7080.jpg

A extensão total desta gruta é de 11 km, dos quais apenas cerca de 600 metros são visitáveis, numa profundidade de 110 metros. A temperatura da gruta mantém-se constante nos 17 graus ao longo do ano e existe muita humidade no interior da gruta, pelo que aconselhamos a levar calçado confortável e seguro para pisos molhados. A visita faz-se descendo 683 degraus e voltamos à superfície de elevador.

_DSC7075.jpg_DSC7082.jpg

O espaço está aberto diriamente das 09:30 até às 17:30/20:00, consoante a altura do ano. O bilhete de adulto fica a 6.80 euros e as visitas são sempre guiadas.

_DSC7085.jpg_DSC7089.jpg_DSC7090.jpg

Ao voltar à superfície, podemos visitar a exposição permanente “Riquezas Naturais do Mundo", onde podemos admirar uma colecção de rochas, minerais, gemas e fósseis.

Deliciem-se com as fotos e bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.