Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Marraquexe, o caos controlado! - Parte I

por Os bloggers, em 04.05.17

Foi nos feriados de Junho de 2016 que tive a oportunidade de fazer uma escapadinha de 2 dias à misteriosa e labiríntica cidade de Marraquexe em Marrocos. Desta vez a XX não pôde ir, por isso, além das fotos também tive de tomar notas sobre todos os locais que visitei, tarefa algo complicada numa cidade com um ritmo alucinante!  

DSC03458.jpg

Marrakech (Marraquexe) situa-se no sopé Norte da Cordilheira do Alto Atlas, sendo possível vislumbrá-lo ao longe. A moeda local é o Dirham marroquino mas o Euro também é aceite em alguns locais. Os hoteis costumam trocar Euro por Dirham à taxa de câmbio corrente mas também existem caixas ATM para levantar. Em média 1€ equivale a 10 Dirham.

 

É conhecida principalmente pela Mesquisa Koutoubia, pela Praça Jemaa El Fna repleta de vida com os encantadores de serpentes, faquires, engolidores de espadas, curandeiros, músicos, dançarinos, contadores de histórias e pelo seu enorme Mercado (Souk) composto por 18 "mini-mercados" (Souks) especializados e ligados por ruas labirínticas. Nas ruas estreitas dos Souks circulam bicicletas, motas e pessoas com carros de mão por isso temos que estar sempre atentos para não sermos atropelados, já nas ruas e avenidas, atravessar na passadeira é uma verdadeira aventura, ninguém respeita a passadeira e temos mesmo que nos "atirar" para a frente dos carros para que parem!

No meio desta confusão, toda a gente se entende e como os locais dizem, Marraquexe é um caos controlado!

DSC_0289.jpg

A TAP tem um vôo diário directo de Lisboa para Marraquexe, marcando com antecedência conseguem-se bons preços. O hotel escolhido foi o Hotel Atlas Asni, fica muito próximo do centro, cerca de 10 minutos a pé num trajecto seguro e com alguns pontos de paragem obrigatória.

 

Em 2 dias não é possível visitar tudo mas é possível visitar os principais pontos turísticos e sentir o ritmo frenético da cidade, o suficiente para nos fazer querer repetir a experiência. Os pontos turísticos estão descritos pela ordem que os visitei.

 

- Parque Lalla Hasna

Foi dos primeiros pontos de visita porque fica no trajecto entre o hotel e praça Jemaa El Fna. É um enorme jardim com fontes e muitas palmeiras, um verdadeiro oásis para fugir do calor abrasador da cidade e sempre com a Mesquita Koutoubia como pano de fundo. Aqui pude também encontrar os aguadeiros com as suas vestes coloridas.

DSC03410.jpgDSC03411.jpgDSC03407.jpgDSC03223.jpg

 

- Mesquita Koutoubia

É sem dúvida a imagem de marca de Marraquexe, sendo o monumento mais conhecido da cidade e provavelmente o mais fotografado. Com 69 metros de altura é o edifício mais alto de Marraquexe e é proibido construir qualquer edifício mais alto. Foi construída no Séc. XII e serviu de modelo para a torre La Giralda de Sevilha e para a Torre Hasan em Rabat. 

DSC03236.jpgDSC03240.jpgDSC03238.jpg

 

- Mercado de Marraquexe

Como já foi referido em cima, o Souk divide-se em 18 "mini-souks", cada um com a sua actividade. O Souk é um autêntico labirinto de ruas estreitas e muito semelhantes, no caso de se perder, basta pedir a alguém para nos ajudar a sair. A parte mais gira destes mercados é sem dúvida comprar tapetes, em algumas lojas quando damos conta já estamos sentados a beber um chá de menta e a regatear o preço de um monte de tapetes espalhado no chão. Neste caso convém já vir com alguns Dirham no bolso para ir distribuindo, seja para tirar fotos ou mesmo para o caso de pedir ajuda para sair dali.

Existem também as chamadas Pharmácias onde nos fazem uma apresentação de vários produtos, desde cosméticos, especiarias, "medicamentos" ancestrais como o viagra berbere, chás, etc. No final podemos comprar os produtos quase em jeito de leilão e ainda usufruir de uma massagem.

DSC03246.jpgDSC03248.jpgDSC_0296.jpgDSC_0297.jpgDSC_0302.jpgDSC_0304.jpgDSC03269.jpgDSC03514.jpgDSC03516.jpgDSC03494.jpgDSC03499.jpg

 

- Café des Épices

Um café de paragem obrigatória para um café, um chá ou uma refeição ligeira, situa-se numa praça que durante o dia se enche de cor com o colorido das especiarias e com as artesãs dos barretes de lã.

DSC03257.jpg

Praça Jemaa El Fna

Já na Praça Jemaa El Fna, foi possível ver os macacos que estavam sempre prontos para nos saltarem para cima da cabeça para uma foto,  sentir os cheiros que pairam no ar e ouvir os ritmos dos encantadores de serpentes. Mais uma vez convém ter alguns trocos no bolso porque as fotos são sempre a troco de dinheiro e também é preciso algum cuidado com os macacos porque podem sacar uma ou outra carteira. Para terminar este primeiro dia nada melhor do que desfrutar do pôr do sol ao sabor de um quente mas refrescante chá de menta na esplanada do Café de France. O Jantar foi nas "tasquinhas" que aparecem na praça com o cair da noite, uma verdadeira aventura gastronómica!

DSC03244.jpgDSC03288.jpgDSC03292.jpg DSC03310.jpgDSC03312.jpgDSC03314.jpg

 

E termina aqui esta primeira parte da aventura marroquina. A segunda parte também já está disponível e já pode ser lida aqui.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Pelos caminhos de Alcochete

por Os bloggers, em 03.05.17

Num dos nossos últimos passeios de fim de semana fomos até à zona de Alcochete.

O dia estava quente, um verdadeiro dia de Verão (na Primavera)!

DSC08846.jpg

Começámos por ir até à zona das Salinas do Samouco. Situadas na margem do rio Tejo, as Salinas constituem ainda um exemplo vivo daquela que foi, durante muito tempo, a principal atividade económica de Alcochete – a salicultura. Apenas visitámos superficialmente o local, mas ficámos com vontade de voltar para fazer uma visita guiada. Para além da beleza das antigas salinas, é possível apreciar a fauna e flora locais. Se tiverem sorte podem apreciar flamingos e pernilongos no seu habitat natural.

DSC08885.jpgDSC08858.jpgDSC08886.jpgDSC08879.jpgDSC08840.jpg

Como adoramos a beleza inerente a imponentes edifícios abandonados, não nos passaram despercebidos os antigos espaços da seca de bacalhau que segundo as notícias irão dar lugar a um complexo turístico de luxo.

DSC08891.jpgDSC08912.jpgDSC08911.jpg

As margens do Tejo com praia fluvial também nos cativaram pela sua calma e beleza genuína.

DSC08906.jpg

Seguimos então até à zona ribeirinha de Alcochete e do pontão, que mereceu uma caminhada para explorar a zona. O local é muito bonito e está bastante harmonioso, apelando por um longo passeio à beira rio. Os barcos estacionados compõem o cenário. Não ficámos para jantar, porque já tinhamos outros planos, mas ficámos curiosos por explorar os restaurantes que se espalham pelas ruas pitorescas.

DSC08937.jpgDSC08946.jpgDSC08923.jpgDSC08950.jpgDSC08954.jpg

Vamos seguramente voltar! Se tiverem algum restaurante para nos recomendar, deixem nos comentários.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um pulinho até à Lousã...

por Os bloggers, em 27.04.17

Foi literalmente um pulinho o nosso passeio na Lousã...

DSC08957.jpgDSC08964.jpg

No fim de semana grande da Páscoa estivemos na região centro a visitar a família e numa das tardes solarengas decidimos ir até à Lousã.

Basicamente estivemos a reconhecer genericamente o terreno, ficámos encantados e brevemente teremos de voltar para explorar devidamente o local.

 

DSC08982.jpgDSC09000.jpg 

Já tínhamos estado noutras ocasiões na Lousã e inclusivé já tínhamos almoçado no Talasnal, uma das fantáticas Aldeias de Xisto, mas já foi há quase dez anos e a memória anseia por ser actualizada.

Neste breve passeio fomos directos até à zona do Castelo da Lousã e das Piscinas Naturais. Não sendo Verão, as comportas estavam abertas e as piscinas vazias, mesmo assim o local não perde a sua beleza natural. Ficou o desejo de em época alta dar um mergulho naquele local onde se respira a natureza no mais puro estado.

DSC09004.jpgDSC09023.jpgDSC09025.jpgDSC09032.jpg

Dali seguimos até duas Aldeias de Xisto - Candal e Talasnal. São sítios magníficos, de uma rara beleza, paz e tranquilidade. A passagem por aqueles locais serviu para descontrair e ouvir os sons da natureza, mas vamos ter de voltar com o tempo menos contado, para desfrutar ao máximo daqueles locais.

DSC09039.jpgDSC09064.jpgDSC09072.jpgDSC09075.jpgDSC09094.jpgDSC09081.jpg

E vocês, conhecem a Lousã e/ou as Aldeias de Xisto?

Há mais fotos deste passeio no Instagram.

Bons passeios!

 

PS.: Já votaram hoje no momondo Open World Awards? Lembrem-se que podem votar uma vez por dia até dia 30 de Abril e para votar basta clicar aqui. Obrigado!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Hoje é Dia da Liberdade!

por Os bloggers, em 25.04.17

E hoje é dia 25 de Abril, Dia da Liberdade...

Liverdade.jpg

 

Citando Manuel Alegre:
"Foram dias foram anos a esperar por um só dia. Alegrias. Desenganos. Foi o tempo que doía com seus riscos e seus danos. Foi a noite e foi o dia na esperança de um só dia."

 

Viva a Liberdade!

 

PS.: Já votaram hoje no momondo Open World Awards? Lembrem-se que podem votar uma vez por dia até dia 30 de Abril e para votar basta clicar aqui. Obrigado!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

A Quinta Real de Caxias

por Os bloggers, em 21.04.17

Ao navegar no Instagram, deparámo-nos com fotos de uma belíssimo jardim que pela legenda, seria em Caxias. Como é uma zona por onde o XY passa todos os dias no trajecto trabalho casa e vice-versa, ficou bastante intrigado e não descansou enquanto não descobriu o jardim das fotos, que se veio a revelar ser o Jardim da Quinta Real de Caxias!

DSC08334.jpgDSC08338.jpg

A Quinta Real de Caxias situa-se mesmo em frente à Estação de Comboios de Caxias, no entanto, mesmo para quem conhece a zona, passa muito despercebida. A Quinta foi mandada edificar na primeira metade do séc. XVIII pelo Infante D. Francisco, filho de D. Pedro II e D. Maria Sofia de Neuborg, prolongando-se a sua construção até ao início do séc. XIX.

DSC08296.jpg

O seu jardim é uma verdadeira obra de arte. Inspirado nos jardins do Palácio de Versalhes, encontramos lagos, jogos de água e arbustos com formas geométricas, a evocar os faustos barrocos. De salientar uma majestosa cascata visível de qualquer ponto do jardim, decorada com estátuas em terracota da escola de Machado de Castro. As estátuas representam uma cena mitológica, segundo a qual a Deusa Diana vinha tomar banho junto da gruta onde o seu amado pastor Endimião dormia um sono eterno. O topo da cascata serve também de miradouro sobre Caxias e o próprio jardim.

DSC08305.jpgDSC08306.jpgDSC08309.jpgDSC08310.jpg

O jardim foi alvo de um recuperação levada a cabo pela Câmara Municipal de Oeiras, tornando- se num dos elementos de maior interesse arquitetónico e histórico do concelho e que mereceu o Prémio Europeu atribuído à Recuperação de Jardins Históricos.

DSC08314.jpgDSC08323.jpgDSC08312.jpg

A entrada no jardim é gratuita e no Inverno é possível visitá-lo entre as 10h e as 18h e no Verão entre as 9h e as 21h.

O dia que escolhemos para o visitar é que estava um pouco escuro, a ameaçar com chuva, no entanto deu para visitar todo o jardim e ficar com vontade de voltar! E vocês, já conhecem?

DSC08318.jpgDSC08322.jpg

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Depois da Páscoa...

por Os bloggers, em 17.04.17

Hoje este é o espírito...

day-after-easter.jpg

 

Os doces não foram muitos, mas somando todas as gulodices doces e salgadas, hoje apetece-nos rebolar com preguiça... Mas é dia de trabalho! Snif! O que vale é que se aproximam dois fins de semana generosos! Yupi!

Boa semana!

 

PS.: Já votaram hoje no momondo Open World Awards? Lembrem-se que podem votar uma vez por dia até dia 30 de Abril e para votar basta clicar aqui. Obrigado!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

À mesa na Carrasqueira, O Rola

por Os bloggers, em 14.04.17

O nosso magnífico passeio no Cais Palafítico da Carrasqueira não podia ter terminado sem um excelente jantar por aquelas paragens ou não fossemos nós grandes apreciadores da gastronomia portuguesa.

DSC08494.jpgDSC08463.jpg

Foi assim que descobrimos O Rola, um restaurante típico local.

O espaço é simples e tradicional, sem grandes luxos... O verdadeiro luxo acontece entre as panelas e os tachos! Há sempre peixe fresco e iguarias locais, como o choco de coentrada, as amêijoas e as cascas de sapateira.

IMG_20170318_203136.jpg

Optámos por camarão da costa para entrada e por uma feijoada de búzios para prato principal. A feijoada estava óptima!!!

Selámos a refeição com um doce da casa.

Soube tudo muito bem, depois de um relaxante passeio pelo Cais Palafítico da Carrasqueira.

No final, a refeição ficou por cerca de 25 euros para os dois!

Melhor era impossível!!!

 

PS.: Já votaram hoje no momondo Open World Awards? Lembrem-se que podem votar uma vez por dia até dia 30 de Abril e para votar basta clicar aqui. Obrigado!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

momondo Open World Awards

por Os bloggers, em 12.04.17

Para quem segue a nossa página do Facebook já está a par da nossa candidatura ao concurso Open World Awards – blogs que abrem o mundo promovido pela momondo

Sem Título.png

Decidimos efectuar a candidatura na categoria Blogs para chegar a mais leitores e desta forma continuar a espalhar as nossas experiências e os cantinhos escondidos que vamos descobrindo. Após as primeiras fases de candidatura e respectiva validação, eis que chegou o email que validava a nossa participação e que nos deixou radiantes!

 

Neste momento está a decorrer a fase de votos e é aqui que vocês também entram. Precisamos do vosso voto para seguir em frente e conseguir pelo menos um lugarzinho na cerimónia que decorrerá em Lisboa. Por isso, se puderem perder 30 segundinhos do vosso tempo para votar e partilhar com os vossos amigos, agradecemos mesmo muito! Para o fazer podem clicar na imagem em cima ou no link em baixo.

Esta fase da votação decorre até ao dia 30 de Abril e podem votar uma vez por dia.

Por agora resta-nos agradecer muito a vossa atenção!

 

Votar em Blog: https://goo.gl/q7LOjJ

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15

Há sítios mágicos e o Cais Palafítico da Carrasqueira é sem dúvida um deles!

Estava na nossa mira há já alguns tempos ir à descoberta do Cais Palafítico da Carrasqueira, muito perto da Comporta, para apreciar o pôr do Sol e tirar uma fotos.

DSC08474.jpgDSC08466.jpg

Junto à aldeia piscatória da Carrasqueira a arte popular levou à construção do Cais Palafítico. Nas margens do Sado, que banham a Carrasqueira, nem sempre era fácil chegar às embarcações. Então, há mais de 2 séculos começou a erguer-se um cais em madeira, entre as margens baixas e lamacentas e o sapal. O Cais Palafítico está construído em ziguezage, sobre a água, com uma grande área para atracar as embarcações e um passadiço para circular. Funciona como local de trabalho, de recreio e de lazer...

DSC08502.jpgDSC08487.jpg

Ao pôr do sol acontece a magia... O espaço é improvável e já de si mágico, o pôr do sol desce sobre o mar, a Arrábida e o estuário do Sado servem de pano de fundo, com uma banda sonora suave, quase silenciosa, que brota da natureza!

É também um local muito visitado pelos amantes da fotografia, ao chegar perto da "hora dourada" os passadiços são "inundados" por fotógrafos em passo acelerado para conseguir o melhor spot. 

DSC08470.jpgDSC08481.jpgDSC08505.jpg

Se não conhecem, têm mesmo de ir lá, pois não há palavras e imagens que descrevam devidamente o local!

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

É Sexta-feira... Yeee! #3

por Os bloggers, em 07.04.17

Não nos cansamos de dizer que adoramos Sextas-feiras! Yeee!

E se o fim de semana que se avizinha for de Sol, ainda melhor!

O nosso fim de semana vai ser curto (ou coxo, também serve), porque Domingo é dia de trabalho para ambos (snif, snif ao quadrado), mas vamos concentrar-nos no resto do dia de hoje e no Sábado solarengo de amanhã!

 

HF.jpg

 

Bom fim de semana!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D




subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.