Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hotel catita em Santiago de Compostela

por Os bloggers, em 07.12.17

Durante a nossa escapadinha em Santiago de Compostela ficámos duas noites no Deniké by Atalaia Hoteles.

DSC03473.jpg

Escolhemos o hotel com base nas informações do Booking. O objectivo era ficar num sítio que permitisse visitar a cidade a pé, giro e preferencialmente económico. A pesquisa e a pontuação de 9.2 não nos enganaram, porque fomos bem sucedidos!

DSC03348.jpg

O  Deniké by Atalaia Hoteles é um sítio simples, mas moderno, acolhedor e a dois passos de tudo. É um hotel quase familiar situado num edifício restaurado numa rua pedonal e apresenta quartos modernos e contemporâneos, com acesso Wi-Fi gratuito.

DSC03494.jpg

O pequeno-almoço não tinha a variedade de grandes hotéis, mas a comida era bastante saborosa e fresca. Destacamos, e temos mesmo de destacar, o facto do sumo de laranja ser (mesmo) natural (feito na hora) e de termos café Nespresso à disposição. Estes pequenos grandes pormenores por vezes não se encontram em hotéis com o máximo das estrelas!

DSC03491.jpg

Há ainda que realçar que as funcionárias eram super simpáticas e atenciosas.

Recomendamos sem dúvida este hotel a quem queira visitar Santiago de Compostela, excepto se existir alguma limitação para subir escadas (porque não há elevador).

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Ainda por caminhos de Santiago

por Os bloggers, em 06.12.17

Como o prometido é devido, aqui fica o resto da nossa escapadinha por Santiago de Compostela.

Já vos falámos da magia da Catedral de Santiago de Compostela e de parte da sua história e segredos.

Apesar de efectivamente a Catedral ser o ex-libris da cidade, existem outros pontos de interesse.

 

- Santa Maria La Real de Sar:

Esta igreja fica a cerca de 15 minutos a pé do centro histórico da cidade. As suas origens remontam a 1136, quando se fundou a primeira comunidade Agustina da Galiza, tornando-se num importante cento eclesiástico da cidade.Da época medieval conserva-se grande parte do claustro. Quer no exterior, quer no interior, chama bastante atenção o facto dos pilares estarem inclinados, o que se deverá a deficiências na construção, associado à natureza pantanosa do terreno. Em anexo encontr-ae o Museu de Arte Sacra, com valiosas peças históricas e documentais.

DSC03438.jpgDSC03440.jpgDSC03445.jpgDSC03446.jpgDSC03448.jpg

 

- Parque da Alameda:

Trata-se de um bonito e agradável parque muito perto da Catedral e com bonitas vistas para a Catedral e para a parte mais moderna da cidade. É constituído por 3 sectores: o passeio da Alameda, a Capela de Santa Susana e o passeio da Ferradura. É desde o século XIX o ponto de referência mais importante para passeios e lazer de locais e turistas, um espaço muito acolhedor, uma espécie de salão natural.

DSC03449.jpgDSC03456.jpgDSC03460.jpgDSC03462.jpgDSC03466.jpgDSC03468.jpgDSC03472.jpg

 

- Mercado de Abastos:

Os mercados de nuestros hermanos têm todos um charme especial e este também não foge à regra. Não tem o mesmo encanto que La Boqueria em Barcelona ou que o mercado de Valência, mas não deixa de ser um espaço interessante para se visitar.

DSC03511.jpgDSC03510.jpgDSC03509.jpgDSC03508.jpgDSC03514.jpg

 

A nossa visita a Santiago de Compostela acabou com a visita ao mercado, depois de termos pernoitado duas noite em Santiago, Ainda era cedo, por isso calcurreámos alguns pontos de interessa da Galiza antes de voltar até Portugal.

DSC03522.jpg

Novidades em breve...

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um pulinho até Santiago de Compostela

por Os bloggers, em 05.12.17

No início de Novembro, juntando uns dias de férias ao feriado, demos um pulinho até Santiago de Compostela.

Já há muito tempo que tencionávamos conhecer Santiago de Compostela, mas nunca tinha calhado... até que finalmente chegou a altura de nos pôrmos a caminho de Santiago (mas de carro)!

DSC03517.jpg

Santiago de Compostela situa-se no país vizinho, na Galiza, muito perto da fronteira com o Minho.

Era hora de jantar quando chegámos ao nosso destino. Estacionámos num dos muitos parques que existem à volta do centro histórico, deixámos as malas no hotel (estrategicamente seleccionado, a 5 minutos a pé da Catedral) e fomos jantar.

Degustámos umas tapas maravilhosas na La Bodequilla de San Roque, um sítio com muitas pessoas locais, o que considerámos bom sinal. Escolha acertada! Voltámos ao hotel de barriga aconchegada!

IMG_20171031_222438.jpgIMG_20171031_222850.jpg

Escolhemos o hotel com base nas informações do Booking. O hotel eleito foi o Deniké by Atalaia Hoteles, um sítio simples, mas moderno, acolhedor e a dois passos de tudo (deixamos uma foto da vista da janela do nosso quarto e falaremos melhor num próximo post).

DSC03348.jpg

No dia seguinte calcurreámos a cidade. Apesar do tempo cinzento, a chuva não apareceu, o que permitiu a visita pedonal a todo o centro histórico da cidade.

DSC03351.jpgDSC03435.jpgDSC03436.jpg

No centro histórico destaca-se inevitavelmente a Catedral de Santiago de Compostela.

A Catedral é o símbolo da cidade; a cidade que que se ergueu à sua volta.

DSC03401.jpg

Esta obra prima foi construída entre 1075 e 1128, em honra do Apóstolo Santiago Maior, que difundiu a Cristianismo na Península Ibérica e que ali foi  sepultado (depois de decapitado em Jerusalém e trasladado para a Galiza - segundo reza a história). A Catedral foi construída em estilo românico, tendo sofrido depois várias reformas que lhe adicionaram elementos góticos, renascentistas e barrocos. Nos últimos anos está em permanente restauro, numa tentativa de corrigir erros de reformas passadas e de contraiar o peso da idade.

Quando chegámos dirigimo-nos à bilheteira, localizada na Praça do Obradoiro, e adquirimos bilhete para visitar a Catedral, os Telhados da Catedral e o respectivo Museu. Ficou por cerca de 15 euros e ainda obtivemos uma entrada gratuita para o mosteiro de Santa María La Real de Sar.

DSC03377.jpgDSC03368.jpgDSC03364.jpg

Começámos por subir aos Telhados. Esta parte da visita foi guiada. Acabou por ser a nossa parte preferida, porque ficámos a saber muitos dos segredos e história daquele local, para além de apreciar de perto as suas imponentes torres e vistas sobre a cidade. Das vistas destacam-se as inúmeras chaminés, que eram tanto maiores quanto a riqueza / importância de quem naquela casa habitava. Curioso!

DSC03355.jpgDSC03374.jpgDSC03376.jpgDSC03380.jpg

Seguiu-se a visita ao Museu, que mostra muito do espólio da Catedral, contando a história dos muitos séculos por ali vividos. Dentro do espólio ali presente vimos um dos mantos da "nossa" Rainha Santa Isabel.

DSC03407.jpg

E finalmente seguiu-se a visita aos Claustros e a entrada na majestosa Catedral! Bonita e imponente por dentro e por fora. Na Catedral não pudemos deixar de colocar as mãos sobre o manto da figura do apóstolo Santiago (pedindo um desejo) e visitar o seu túmulo, como manda a tradição.

DSC03415.jpgDSC03422.jpgDSC03426.jpgDSC03428.jpg

Quando a noite caiu tivemos de re-visitar a praça por detrás da Catedral, a Praça da Quintana... Pois na visita guiada aos terraços ouvimos a história de que todas as noites aparecia a silhueta de um peregrino reflectida na Catedral... E não é que aparece mesmo! Um jogo de luzes e sombras natural, fruto do acaso, faz com que num determinado ângulo, se veja o perfeito reflexo de um peregrino. Incrível!

DSC03500.jpgDSC03497.jpg

Para além da visita à Catedral, as quatro praças que a rodeiam – Obradoiro, Quintana, Imaculada e Pratarias – são de visita obrigatória. Assim como as ruas do centro histórico, onde se respiram séculos de história. Há literalmente uma igreja  e muitos edifícios históricos (como os da Universidade) em cada esquina!

DSC03495.jpgDSC03501.jpgDSC03482.jpg

Por desvendar ficam ainda alguns segredos de Santiago!

Amanhã serão desvendados...

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

A única Super Lua de 2017

por Os bloggers, em 04.12.17

A última Lua Cheia de 2017 que ocorreu no passado dia 3 de Dezembroi foi também a única Super Lua do ano.

Mas não desanimem, 2018 começa logo em grande com uma Super Lua no dia 1 de Janeiro!

O ano passado observámos a Super Lua de Novembro em Belém, podem ver o resultado da "sessão fotográfica" clicando aqui. Desta vez apanhámos a Super Lua na Figueira da Foz e este foi o resultado!

DSC03746.jpg

DSC03759.jpg

DSC03768.jpg

E vocês também repararam que a Lua tem estado maior e mais brilhante do que o habitual?

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52

Um mundo de aventuras nas Maurícias

por Os bloggers, em 28.11.17

Foi durante a nossa visita às Maurícias que estivemos no Casela World of Adventures, um Parque Natural com 250 hectares repletos de vida selvagem!

Depois de vos apresentar as Maurícias, ter relatado a nossa experiência e desvendado um resort de sonho, chegou a vez de falarmos deste agradável parque natural.

DSC01272.jpgDSC01505.jpg

O Casela Park fica a Oeste da Ilha, a cerca de 10 minutos de carro de Flic-en-Flac, local onde ficámos.

Este parque é considerado a atracção mais visitada das Maurícias e de todo o Oceano Índico, recebendo visitas desde 1979, altura em que nasceu, estando rodeado de campos de cana de açúcar e à frente da Rempart Mountain (que é uma bela montanha que compõe a paisagem).

DSC01278.jpg

Este parque nasceu inicialmente como uma santuário para aves, mas rapidamente passou a albergar uma grande quantidade de animais oriundos de todo o mundo, alguns em recintos, outros livres numa zona onde se pode fazer um safari de grupo. A flora também é bastante vasta.

DSC01276.jpgDSC01477.jpgDSC01485.jpgDSC01488.jpg

No Casela Park é possível adquirir o bilhete geral de entrada que dá acesso a visitar a área com os animais distribuídos por recintos e ao safari ou adquirir este bilhete associado a outras actividades: alimentação de animais, caminhada com leões, safari em moto 4 e passeio em ponte nepalesa, entre outras. Optámos pela entrada geral e a alimentação de tartarugas gigantes, o total ficou a cerca de 20 euros por pessoa.

DSC01279.jpg

Decidimos começar pelo safari, seguido de alimentação das tartarugas e visita ao restante espaço.

Estivemos cerca de 3-4 horas no parque, o que pensamos ser o tempo recomendável para visitar tudo, sem andar a correr.

DSC01304.jpgDSC01350.jpg

Gostámos imenso do Safari, vimos rinocerontes, avestruzes, girafas, zebras, entre muitos outros animais. Já tínhamos feito um safari semelhante por cá, no Badoca Park, mas no Casela existe uma variedade maior de animais.

DSC01331.jpgDSC01325.jpgDSC01321.jpgDSC01318.jpgDSC01313.jpgDSC01309.jpg

Perto da entrada do Safari estão as jaulas dos leões e outros felinos, bem como o recinto das girafas. É possível alimentar as girafas e caminhar com leões. Não seleccionámos estas actividades. Ficámos um pouco receosos com a ideia de caminhar com leões, mas tanto quanto apurámos esta é uma actividade que se faz ao fim do dia e a caminhada é feita com animais jovens que não representam perigo; o parque garante não sedar animais para interacção com o público.

DSC01353.jpgDSC01356.jpgDSC01369.jpgDSC01372.jpg

O momento alto da visita foi a alimentação às tartarugas. Adorámos interagir com estes belos animais mais de 100 anos! Sabiam que a carapaça das tartarugas é muito sensível (e por isso não devemos mexer) e que as tartarugas adoram festas no pescoço? Foi um momento único! Sentimo-nos de novo crianças a delirar com as centenárias tartarugas.

DSC01445.jpgDSC01381.jpgDSC01390.jpgDSC01422.jpgDSC01441.jpg

De seguida passámos para a zona onde estão instalados animais de todo o mundo nas respectivas casinhas. A colecção de aves é de facto enorme ou não fosse este local originalmente um santuário de aves.

DSC01464.jpgDSC01480.jpgDSC01492.jpgDSC01458.jpg

Gostámos imenso de conhecer o Casela World of Adventures. E vocês, já conhecem?

DSC01500.jpg

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Rescaldos da Black Friday e Cyber Monday

por Os bloggers, em 27.11.17

Andar em superfícies comerciais nos últimos dias tem sido uma verdadeira loucura.

Quase que resistíamos à Black Friday... Passámos numa grande superfície comercial na última Sexta-feira, mas no meio da confusão e com algum descernimento na análise dos preços (que maioritariamente não estavam assim tão apelativos), acabámos por não trazer nada a preço de Black Friday.

 

BF_CM.jpg

 

Contudo, ainda ao fim do dia da Black Friday, espreitámos online o preço de uma máquina de lavar louça em que estávamos interessados e não é que estava cerca de 75 euros mais barata! E lá fomos nós buscá-la!

Portanto, até rendeu a Black Friday!

E a Cyber Monday? Já compraram alguma coisa? Até ao momento estamos a resistir à Cyber Monday!

Modernices (importadas) dos tempos! Boas compras!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:50

Falta 1 mês para o Natal!

por Os bloggers, em 24.11.17

O frio e a chuva tardaram, mas chegaram...

Estamos prontos para a contagem decrescente para o Natal!

 

Natal1mes.jpg

 

Miúdos e graúdos vão fazendo a lista de prendas natalícias... A publicidade televisiva e as cores das lojas e centros comerciais deixam a criançada (e não só) em êxtase!

Já só falta 1 mês para o Natal!

Aproveitem a época!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

Final de tarde na Praia da Ursa

por Os bloggers, em 23.11.17

Depois da primeira tentativa para chegar à Praia da Ursa que vos contámos aqui que não correu muito bem, voltámos à descoberta após algumas semanas e desta vez com o trabalho de casa bem feito.

Aproveitando o desafio da equipa do Sapo Blogs, partilhamos convosco algumas fotos da paisagem durante a descida até à praia...

DSC00733.jpgDSC00738.jpg

E a paisagem na praia com as suas rochas monstruosas!

DSC00759.jpgDSC00750.jpg

Atendendo ao facto que a descida tem bastante inclinação, é de terra batida e com bocados de troço em que existem muitas pedras soltas, aconselhamos a levar sapatilhas e não aconselhamos a visita em dias de chuva.

As coordenadas GPS para o início do troço de descida são 38° 47' 20.458" N   e  9° 29' 18.409" W.

Bons passeios!!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um hotel no meio do Índico...

por Os bloggers, em 22.11.17

Depois de vos termos apresentado as Maurícias e ter relatado a nossa experiência na Ilha dos Dodos, chegou a hora de vos falarmos do Sugar Beach Golf & Spa Resort, que foi o local que escolhemos para as nossas férias.

IMG_20170926_121018.jpgDSC01790.jpg

O Sugar Beach situa-se na costa Oeste e sensivelmente a meio da ilha, o que permite uma deslocação relativamente fácil para qualquer ponto. Para além disso é aqui que se pode encontrar o melhor clima da Ilha e o melhor pôr do sol.

Chegámos ao início da tarde ao Sugar Beach, em Flic-en-Flac, que fica a cerca de 1 hora de carro do aeroporto. Fomos recebidos com simpatia (e com um Virgin Mojito - explicaremos adiante) e desde logo nos cativou o ambiente do Resort!

DSC01171.jpg

Virado para o mar (como se quer), é composto por dois edifícios de maiores dimensões e duas zonas com casinhas mais pequenas, onde ficámos. O Sugar Beach apresenta ainda 2 piscinas, 3 restaurantes, um spa, um ginásio, sala de conferências e está literalmente em cima da praia. Sendo na costa Oeste da ilha, é possível apreciar quase diariamente um maravilhoso pôr-do-sol sobre o mar. O mar é paradisíaco, de água transparente e quente, rodeado por uma barreira de corais. IMPERDÍVEL!

DSC01208.jpgDSC01246.jpgDSC01799.jpgDSC01802.jpgDSC01855.jpg

Os quartos são amplos e confortáveis e todos eles a dois passos de uma das piscinas e do mar.

DSC01853.jpgDSC01858.jpg

No complexo, para além de muitos banhos de Sol, piscina e mar, é possível fazer várias actividades incluídas no regime "all inclusive", entre elas: caiaque, barco gaivota no mar, passeio em barco de fundo de vidro, paddle, snorkeling... Fizemos várias vezes a maioria destas actividades. Era ainda possível participar em actividades de grupo com o animadores do hotel, como ginástica, polo ou volley.

IMGP0014.jpg

Saímos apenas duas vezes do Resort, uma delas para conhecer as principais atracções da ilha e a outra para visitar o Casela Park, falaremos deste parque num próximo post.

DSC01275.jpg

O staff do hotel é simpático, atencioso, sempre com um sorriso e sempre focados em tornar a nossa experiência inesquecível.

O buffet de pequeno-almoço é servido no restaurante Mon Plaisir e é bastante variado e agradável.

DSC01780.jpg

O buffet do jantar, servido no mesmo restaurante do pequeno almoço, sempre temático, centrando-se em iguarias de determinada parte do mundo, nem sempre atingiu as expectaticas. Contudo os dois restaurantes do hotel, o Tides (restaurante de peixe e marisco) e o Citronella’s Café (cozinha italiana), servidos à carta e mediante reserva prévia, são ambos divinais. O hotel diariamente convida casais em lua de mel, para um jantar surpresa num destes espaços, com uma ementa surpreendente. Muito bom! Adorámos a surpresa!

DSC01216.jpgIMG_20170923_194448.jpg

O almoço é à base de snacks / refeições rápidas, também nestes dois restaurantes.

À hora do lanche dávamos um pulinho ao bar para comer um gelado ou um delicioso crepe.

Além destes 3 restaurantes e dos bares de apoio, mediante reserva também podíamos usufruir dos restaurantes do resort vizinho, o La Pirogue.

A nossa bebida de eleição durante estes dias foi o Virgin Mojito. Depois de termos sido recebidos à chegada com esta deliciosa bebida, nunca mais a largámos. E o que é um Virgin Mojito? Nada mais nada menos do que um Mojito sem álcool! Mas temos a dizer que a Virgin Colada também não se ficava nada atrás... E a Virgin Colada é... Uma Pinacolada sem álcool! Eh eh!

DSC02093.jpg

O Wi-fi é grátis, está disponível por todo o hotel e mesmo junto ao mar com excelente sinal.

O ambiente no hotel é muito descontraído e agradável. Há literalmente pessoas de todos os cantos do mundo. Turistas ocidentais, orientais e do médio oriente. Lado a lado mergulhavam mulheres de biquini e de burkini, em plena harmonia e tranquilidade. É interessante a mistura de culturas!

DSC01524.jpgDSC01715.jpg

O Sugar Beach é também um espaço cheio de romantismo... Vimos 2 casamentos nos jardins do Resort e ao Pôr do Sol eram sempre colocadas mesas em pontos estratégicos para jantares especiais. Love is on the air!

DSC01507.jpgDSC01513.jpg

Ai que saudades daquelas espreguiçadeiras.... Voltávamos já para lá!

DSC01927.jpg

Bons passeios!!

 

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Visita ao Terraço da Basílica da Estrela

por Os bloggers, em 21.11.17

A Basílica da Estrela é um dos símbolos de Lisboa que se destaca na paisagem com a sua vistosa cúpula no alto da colina da Estrela.

PB180126.jpg

Depois de mais uma visita ao Miradouro do Panorâmico de Monsanto para admirar a paisagem, a Basílica da Estrela salta-nos à vista e como já tínhamos "espreitado" o seu interior algumas vezes mas nunca tínhamos feito uma visita a sério, rumámos até à Estrela.

DSC02180.jpg

O Sol já se estava a esconder e começámos pela visita ao Terraço da Basílica. Este é daqueles sítios que provavelmente passa ao lado de muitos turistas ou até mesmo dos Lisboetas, mas vale a pena visitar pelo menos uma vez!

PB180028.jpg

A entrada faz-se pelo lado direito por uma porta discreta, sobem-se 114 degraus e chegamos ao Terraço. A vista não é desafogada como outros miradouros da cidade, no entanto, podemos desfrutar de uma vista para o Jardim da Estrela logo em frente, para a Ponte 25 de Abril e para o Cristo Rei ao longe, o Rio Tejo, o Castelo de São Jorge, entre outros pontos de interesse.

PB180090.jpgPB180060.jpgPB180065.jpgPB180083.jpg

É também possível espreitar os claustros do Mosteiro mesmo ao lado. Além da vista do Terraço, podemos entrar na cúpula e andar à sua volta, desfrutando de uma vista aérea do interior da Basílica. Como estávamos sozinhos, acabámos por ficar pelo Terraço calmamente a admirar o pôr do sol.

PB180076.jpgPB180033.jpgPB180044.jpgPB180050.jpgPB180055.jpg

Depois descemos ao interior da Basílica onde admirámos com mais pormenor o seu interior de mármore e os seus altares. Merece destaque o túmulo de D. Maria I pela sua imponência. D. Maria I é a única monarca da dinastia de Bragança que não se encontra no Panteão.

PB180097.jpgPB180100.jpgPB180105.jpgPB180111.jpg

Alguns factos históricos sobre a Basílica da Estrela:

D. Maria Francisca, que se veio a tornar D. Maria I, no dia do seu casamento prometeu que se tivesse um filho varão para herdar o trono, construíria uma igreja. Como o nascimento do filho varão se concretizou, D. Maria I, no final do Séc. XVIII, mandou iniciar as obras para a construção do que é hoje a Basílica da Estrela. Apesar do projecto inicial ser mais modesto, este acabou por sofrer algumas alterações com a morte do arquitecto Mateus Vicente, que foi substituído por Reinaldo Manuel dos Santos, alterando a planta para uma arquitectura muito semelhante ao Palácio de Mafraque na altura contrastou com a arquitectura que já se desenrolava na Baixa Pombalina.

Um facto que merece realce é que esta foi a primeira igreja no mundo dedicada ao Sagrado Coração de Jesus. 

PB180073.jpg

Mesmo em frente à Basílica da Estrela existe o Jardim da Estrela, um enorme e bonito jardim onde se costumam realizar concertos e feiras de antiguidades. Logo ao lado podem apanhar o famoso Eléctrico 28 para uma voltinha turística.

PB180024.jpg

O acesso à Basílica é gratuito no entanto para o Terraço o bilhete custa 4€. O Terraço pode ser visitado de Terça a Domingo entre as 10h e as 18:30h.

Bons passeios!

 

Acompanhem-nos também no Facebook e no Instagram.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Mais sobre mim

foto do autor


Sigam-nos


O melhor blog do mundo


Instagram




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Links

  •  



  • subscrever feeds


    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.